Mário Hacker

Em 1993, eu estava metido também no meio de uma turma muito sinistra que ocupava os mainframes da UFSC. Essa história começou lá atrás, em 89, em um serviço de telemática da Telesp e posteriormente nas diversas BBS que ajudei a implantar pelo Brasil. Da rede local viajávamos pelo mundo todo a partir da rede nacional de pacotes que ligava UFSC à Fapesp. Utilizava inicialmente o endereçamento da BitNet e depois foi transformada para o padrão da internet acadêmica e finalmente na internet comercial que conhecemos hoje.

No ano seguinte, com o trabalho de toda essa turma onde eu me incluía, a internet comercial entrou em funcionamento e se deu início à popularização que vemos nos dias atuais. Assim, nesta época eu já era bem conhecido na internet e meu nickname não poderia ser outro: Arquiteto.